Notícias
Moto parada precisa de manutenção!

25 March 2015

Moto parada precisa de manutenção!

Não é regra, mas alguns motociclistas têm suas motos apenas para rodar nos finais de semana ou mesmo em viagens, deixando-as guardadas por períodos que podem ser mais ou menos longos; em alguns casos, a espera da motoca para voltar a rodar chega a um ano. Independentemente do tempo, se este é o seu caso, é preciso ficar atento à necessidade de fazer uma manutenção de sua motoca antes mesmo de deixá-la hibernando e, depois, antes de colocá-la em movimento, afinal, moto parada também envelhece.

.

O ideal é, ao saber que sua moto ficará parada por um tempo razoável, pelo menos desconectar um dos polos da bateria, para que esta não se descarregue. Muito embora seja possível recuperá-la com uma carga lenta (24 horas), caso ela se descarregue você não conseguirá ligar a moto sem acionar o seu seguro ou por meio de uma “chupeta” com uma outra moto ou carro. Além disso, se sua moto for carburada, com a moto ligada, feche a torneira e deixe a moto desligar-se sozinha para que se esgote o combustível no interior do carburador, para evitar possíveis entupimentos dos giclês ao longo do tempo. Procure também deixá-la coberta com uma capa, para preservá-la do acúmulo de poeira.

.

Agora, se a moto ficou parada por um período longo, é ideal realizar alguns procedimentos antes de colocá-la para rodar.

.

Nestes casos, é possível que não venha a pegar, pois muitas vezes o combustível vira uma espécie de “geleia” no tanque, sem qualquer propriedade carburente, que entope bicos injetores e tubulações. A caixa do filtro de ar também passa a acumular poeira e micropartículass, a quais poderão ser aspiradas para dentro do motor. A formação de zinabre em corpos de aceleração e polos da bateria também não é incomum. Portanto, antes de religar a moto, drene o tanque e volte a enchê-lo com gasolina nova, em especial, Podium. Procure também substituir os filtros de combustível, óleo e de ar. Aproveite e limpe com um pano úmido a caixa de ar.

.

Em períodos longos de inatividade, o lubrificante da motocicleta também perde sua validade em função da oxidação de seus componentes químicos, interferindo em sua viscosidade e poder de lubrificação, assim, susbstituí-lo é fundamental. Caso a relação secundária de sua moto seja via corrente, use lubrificante específico para ela, uma vez que ela se ressecará.

.

Outro item que requer atenção são as velas. Saque-as com a chave adequada e analise seu aspecto visual, além da eventual formação de carvão e/ou zinabre em seus eletrodos. Também cheque a distância entre os eletrodos, seguindo a orientação do fabricante.

.

Observe o estado de seus pneus, investigando se há rachaduras em função de ressecamento. Mesmo com o pneu dentro de seu prazo de validade, é importante fazer esta vistoria, uma vez que, dependendo de sua condição de armazenamento, estes podem se ressecar. Se encontrar rachaduras, ainda que pequenas, não hesite: substitua-os imediatamente. Não vacile com isso, pois o estouro de um pneu irá levá-lo a sofrer um acidente inevitavelmente. Caso estejam em bom estado e dentro do prazo de validade, calibre-os seguindo as recomendações do fabricante da moto.

.

Por fim, faça uma checagem dos cabos de acelerador e embreagem (se possível, desmonte-os e lubrifique-os), buscando por eventuais sinais de quebra, e também, cheque os retentores das bengalas para verificar eventuais vazamentos e/ou ressecamentos que possam gerá-los.

.

Se você seguir estas recomendações, com certeza estará colaborando para que sua

volte a render-lhe excelentes momentos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *